Rádio Hinos Inspirados


domingo, 1 de março de 2015

MANIFESTAÇÕES E MANIPULAÇÕES




Mateus 22.29

1. Jesus respondeu: "Vocês estão enganados porque não conhecem as Escrituras nem o poder de Deus! (NVI);

2. Mas Jesus lhes disse, havendo respondido: “Estais sendo enganados- feitos- extraviar, não tendo conhecido as Escrituras, nem o poder de Deus. (LTT2009);

3. Jesus, porém, lhes respondeu: Errais, não compreendendo as Escrituras nem o poder de Deus. (ARA);

4. Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus. (ARC);

5. Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus. (ACF);

6. Jesus respondeu: — Como vocês estão errados, não conhecendo nem as Escrituras Sagradas nem o poder de Deus! (NTLH);

7. Mas Jesus disse: "O erro de vocês é causado pela ignorância das Escrituras e do poder de Deus! (NBV);

8. Jesus, porém, lhes respondeu: Errais, não compreendendo as Escrituras nem o poder de Deus; (ARM1967);

9. Jesus respondeu: "Vocês estão enganados, porque não conhecem as Escrituras, nem o poder de Deus. (CEP);

10. αποκριθεις δε ο ιησους ειπεν αυτοις πλανασθε μη ειδοτες τας γραφας μηδε την δυναμιν του θεου (TR);

11. Então Jesus lhes esclareceu: “Vós estais equivocados por não conhecerdes as Escrituras nem o poder de Deus! (KJA);

12. Yeshua lhes respondeu: “Vocês estão enganados porque desconhecem o Tanach e o poder de Deus!”. (BJ);

13. Respondeu-lhes Jesus: errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus. (AEC).



Já faz tempo, muito tempo que Satanás anda em derredor do povo de Deus procurando uma brecha para atacá-los e aprisioná-los. Desde a instituição oficial da Igreja na terra após o episódio do Pentecostes, várias foram as tentativas dele para exterminar a Noiva do Cordeiro, usando para isto diversos meios, crueis e muitas vezes, sorrateiros.

Detendo-me no cenário brasileiro, constataremos o que vem acontecendo na Igreja Brasileira de forma lamentável e preocupante.

O que temos visto de forma intensa nas mais diversas denominações, sejam elas pequenas ou grandes, é assustador. A distância que elas estão dos padrões do Novo Testamento para a Igreja é alarmante.


O apóstolo Paulo deixou dois capítulos INTEIROS específicos e diretos sobre a Ordem no Culto e o uso dos Dons Espirituais para a edificação do Corpo de Cristo entre os homens. São eles os capítulos 12 e 14 de sua carta aos coríntios!

Não, amado irmão. O presente artigo não será um tratado acerca da Pneumatologia e da Paracletologia. Quero tratar sobre pregações, movimentos, canções e testemunhos que maquiados, estão amarrando o rebanho do Mestre a costumes contrários à Palavra Santa do Deus Eterno e pior, são apresentados como operações do Espírito Santo de Deus!

São elas:

· Repetições infinitas das mesmas canções e/ou pout-pourris
Geralmente são canções de acordo com o tema explanado, massificando assim, a ideia de que tudo acontecerá como num passe de mágica ou esfregar da lâmpada. Essas canções após sucessivas repetições, acabam atuando como um botão ON, onde o subconsciente dispara e a pessoa começa a fazer aquilo que lhe foi sugestionado, pois foi gravado no interior dela a ligação de uma ação com aquela canção.

· Palavras-chave e frase de efeito para ação com e entre o público
Palavras ditas durante toda a oratória e repetidas sempre dentro de uma métrica, onde a entonação dá força ao argumento exposto. De forma estratégica, elas geralmente são liberadas após a explanação de um tópico dentro da palestra. Exemplos de palavras-chave:
  • Levante a mão, toque no irmão ao seu lado e declare, profetize!
  • Repita alto! Alguns ainda dizem “que é pro diabo ouvir!”.
  • Declare alto! Dizem que gritar é pra demonstrar fé inabalável. Lembra um lutador de artes marciais que grita pra liberar o tchi e assim impor medo ao oponente.
  • Profetize bem alto! Esta é a campeã! Lidera soberana as frases de efeito, como se profecia fosse fórmula mágica!
 · Trilha sonora específica para manipular as emoções
Um tecladista com as linhas melódicas próprias que em sua estrutura, conseguem alterar o sentido do cérebro e fazendo com que a pessoa entre em um estado psicológico onde o palestrante consiga semear seus intentos.
*Musicoterapia - É o uso de música e de seus elementos - som, ritmo, melodia e harmonia - para a reabilitação física, mental e social de indivíduos ou grupos. O musicoterapeuta pesquisa a relação do homem com os sons para criar métodos terapêuticos que visem a restabelecer o equilíbrio físico, psicológico e social do indivíduo.

· Gestos coordenados para manipulação no público
A linguagem corporal - somada à palavras e frases específicas - é fundamental para o envolvimento emocional do público. Afinal, os olhos são a entrada para a alma!

· Sugestividade para a prisão da atenção do público alvo
A “sugestão” é a influência psicológica de um indivíduo sobre outro. O termo é associado às ideias de bruxaria e de práticas diabólicas. Bernheim Henry (1886) considerava que a hipnose nada tinha haver com doença, e sim como um estado psicodinâmico normal, produzido pela sugestão. Já Freud (1891) demonstrava que os pacientes em estado hipnótico, voltavam a reviver experiências traumáticas. E assim, poderia curá-los por meio da sugestividade.

· Citações de fontes turvas
Como servos (gr. doulos) do Deus Altíssimo, não nos é vetada a leitura de material para enriquecimento tanto intelectual como teológico. Porém, essa leitura deve ser cuidadosamente escolhida. Como disse certa vez, Pr. Antônio Gilberto: “Não precisa ter muitos livros. Basta ter livros bons!”. Quando se bebe de fontes extra-bíblicas, há um perigo: o de adoecer. Esta mesma água sendo compartilhada, contamina outros e assim por diante.


E estas coisas são reflexo de uma única causa: RELAXAMENTO ESCRITURÍSTICO!

O profeta Isaías alerta muito bem o que acontecerá ao virarmos as costas para Deus, quando ele diz “o meu povo será levado cativo, por falta de entendimento” (Is 5.13a). Já Oséias declara a razão de todo o sofrimento do povo de Deus ao declarar “O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos” (Os 4.6). Observa-se que Oséias estende-se mais ainda, ao deixar claro que a responsabilidade do sacerdote era guiar o povo na Lei do Senhor, para que este seguisse os mandamentos e estatutos do Senhor Deus!

Qualquer semelhança com a situação da Igreja no Brasil, não é mera coincidência. A Palavra deixa os alertas para nós. Infelizmente, estes alertas tem sido negligenciados por aqueles a quem o Senhor constituiu como líderes do Seu Povo. Pedro ouviu o Senhor Jesus dizer: “Cuida dos meus cordeirinhos”, “Pastoreia as minhas ovelhas”, “Apascenta as minhas ovelhas” (Jo 21.15-17). E isto foi dito após ele ser questionado por Jesus se de fato ele O amava.

Este mesmo cuidado e recomendação são encontrados em Paulo, quando em sua despedida da Igreja em Éfeso. Ele orienta os presbíteros a cuidarem do rebanho do Senhor que Ele comprou com Seu próprio Sangue, pois entrariam lobos vorazes no rebanho que não os poupariam (At 20.28-30). E no versículo 31, ele fala que alertou durante 3 anos sobre isso.

Reconhece-se o amor de um obreiro pelo Senhor e Sua obra, pelo modo como ele cuida do Rebanho do Sumo Pastor. Se tal obreiro para com os mandamentos e instruções Escriturísticas se mostra displicente, relaxado, autoritário e mercenário, este deve ser denunciado para evitar que os seus intentos alcancem proporções maiores para o Corpo de Cristo.

Para encerrar, Jesus orientou:

Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; e porque estreita é a porta, e apertado o caminho que conduz à vida, e poucos são os que a encontram. Guardai-vos dos falsos profetas, que vêm a vós disfarçados em ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores. Pelos seus frutos os conhecereis. Colhem-se, porventura, uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos? Assim, toda árvore boa produz bons frutos; porém a árvore má produz frutos maus. Uma árvore boa não pode dar maus frutos; nem uma árvore má dar frutos bons. Toda árvore que não produz bom fruto é cortada e lançada no fogo. Portanto, pelos seus frutos os conhecereis. Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então lhes direi claramente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade”. Mateus 7.13-23


Olhe! Vigie! Ore! (Mc 13.33)
Nem tudo o que reluz é ouro. Assim como nem todo o que diz “Senhor, Senhor!” provém do Reino do Altíssimo!


Na Paz que excede todo o entendimento
Ir. Márcio da Cruz

2 comentários:

  1. Blog encantador,gostei do que vi e li,e desde já lhe dou os parabéns,
    também agradeço por partilhar o seu saber, se achar que merece a pena visitar o Peregrino E Servo,também se desejar faça parte dos meus amigos virtuais faça-o de maneira a que possa encontrar o seu blog,para que possa seguir também o seu blog. Paz.
    António Batalha.
    http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paz do Senhor e muito obrigado, Antônio!!!

      Que bom que gostou. A vida cristã é assim. Um ao outro ajudou!!!
      Que o Senhor abençoe a sua vida grandemente!!!

      Shalom!!!

      *Já estou seguindo seu blog! :)

      Excluir

Antes de preencher, um conselho: pense no que vai escrever. Pondere suas palavras. Respeito é tudo e inteligente.
Venha somar com seus comentários para que todos saiam ganhando.

Ir. Márcio Cruz